Blog - Livro

2. Uma Grande Coincidência

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Um mês atrás as coisas estavam tranquilas, a viagem para praia era comum nas férias, mas dessa vez algo especial estava para acontecer. 

Voar de helicóptero deixa Sam animado, além de fugir do transito da serra ele pode estar mais perto das nuvens. E ele pensa consigo mesmo: "Quem sabe um dia possa voar acima das nuvens bem perto das estrelas" .

Ser filho do embaixador americano torna a vida mais fácil em um país com tanta desigualdade, Florianópolis era um destino certo, e a casa em um condomínio luxuoso permitia ter todas as regalias de Brasília.

 

O trajeto de Balneário Camboriú a Floripa permitia observar a ponte Hercílio Luz e as pessoas como formigas cumprindo a rotina do dia a dia.

Chegar na praia da Joaquina o deixava tranquilo, era um lugar que o agradava e ele conseguia passar despercebido. A família costumava ficar em Jurerê Internacional, local onde todos conheciam os Miller.

O sol estava intenso e o mar bom pra surfar, a agitação de pessoas da areia até as ondas o contagiava e resolveu subir nas pedras para observar e tirar umas fotos.

Algo em sua lente chamou a atenção, mais do que qualquer outro ponto, uma mulher com uma prancha de sandboard, não apenas a prancha que lhe atraiu, alguns detalhes da moça tiraram-lhe o folego por alguns instantes.

A pele um pouco bronzeada, a cintura fina e o par de covinhas de Vênus eram características que não eram fáceis de se encontrar.

Sentiu uma vontade de ao menos conhecer aquela pessoa tão interessante e foi ao encontro dela.

Ela descia pelas dunas e demonstrava experiência no esporte, aquela era a desculpa perfeita para puxar assunto.

 

Sam - Oi, tudo bem?

Julia - Oi, tudo sim! (abrindo um enorme sorriso).

Sam - Eu estava observando o pessoal descendo aqui e você me chamou a atenção por ser a melhor, faz tempo que você faz isso? Eu queria aprender.

Julia - Ah, que nada! Eu sei um pouco mas já cai bastante, faz alguns anos que venho aqui com minhas amigas, quer tentar?.

Sam - Não vou pegar a sua, vou alugar uma ali, você pode me dar umas dicas?

Julia - Ta bom, pode ser!

Sam - Desculpa, meu nome é Sam e o seu?

Julia - Julia.

 

Sam estava acostumado com a receptividade das pessoas, muitas vezes se notava o interesse mas esse caso era diferente, Julia não sabia nada além do nome e da curiosidade do rapaz.

Ao voltar com a prancha e perceber o tamanho da duna ficou com medo de descer em pé.

 

Sam - Então, tem como descer sentado?

Julia - Haha, tem sim mas ai é skibunda.

Sam - Legal, é melhor do que eu me arrebentar todo.

Julia - Tenta ficar em pé lá embaixo, é melhor mesmo até você pegar o jeito.

 

Após algumas descidas e algumas quedas Sam foi pegando o jeito e os dois foram conversando e se conhecendo. Passaram toda a tarde juntos e ao se despedir descobriram uma grande coincidência.

 

Julia - Sam, tenho que ir minhas amigas estão organizando a festa de formatura do nosso curso e preciso ajudar.

Sam - Parabéns, fico feliz por você, pena eu não poder te ver mais.

Julia - É mesmo, até porque vou voltar pra casa no mês que vem.

Sam - De onde você é?

Julia - Eu moro em Brasília, e você?

Sam - Não acredito! Eu também sou de lá.

Julia - Sério? Então a gente vai acabar se encontrando por lá.

Sam - Eu queria te ver antes!

Julia - Olha, vou ver se consigo um convite da formatura pra você.

Sam - Ta bom, anota meu telefone.

Julia - Se eu conseguir eu te ligo.

Sam - Me liga se não conseguir também.

 

Se despediram com um beijo no rosto, Sam já se sentia ansioso para vê-la novamente e ficou ali observando ela partir entre as cores do entardecer.

Pesquisar

Capítulos

Sobre o livro

Este livro é o primeiro da trilogia que narra a história de Sam Miller, leia e descubra onde fica a casa do deserto vermelho.

Capítulos

Nossos Parceiros

Links

© 2015 The Red Desert's House. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Site Sistema

Pesquisar